| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Edgar Santos
Desde: 13/06/2002      Publicadas: 87      Atualização: 01/09/2018

Capa |  ARTE & CINEMA  |  BASTIDORES DA FAMA  |  CULTURA  |  DESTAQUE FASHION  |  DESTAQUE NEWS  |  ESPORTE  |  GENTE DE SUCESSO  |  LITERATURA  |  MOMENTO GOSPEL  |  MULHER @ BELEZA . COM  |  NOTÍCIAS DA HORA  |  REDAÇÃO  |  TURISMO


 TURISMO

  11/10/2014
  0 comentário(s)


CADERNO DE TURISMO - PATAGÔNIA NORTE: AVENTURA NA PROVÍNCIA CHILENA DE AYSÉN

Rios e lagos de intenso turquesa, parques e reservas naturais e vales verdinhos, a região de Aysén, no norte da Patagônia chilena, abriga ainda glaciares milenares e surpreende por sua exótica beleza selvagem.
Por Fabíola Musarra Foto de Jaime Borquez

CADERNO DE TURISMO - PATAGÔNIA NORTE: AVENTURA NA PROVÍNCIA CHILENA DE AYSÉN
Esta não é a primeira vez que viajo ao Chile, o mítico país da América do Sul que abriga belezas naturais tão distintas e ao mesmo tempo tão únicas: pelo seu território espalham-se desde o deserto do Atacama (o mais árido do planeta), a Ilha de Páscoa e seus misteriosos totens até geleiras e fiordes milenares banhados pelo Oceano Pacífico. Mas, antes mesmo da aterrissagem do avião que leva a Santiago, a capital e uma das principais portas de entrada do país, surge a Cordilheira dos Andes, com seus quilômetros de montes marrom-acinzentados e picos pincelados pela neve. Durante os próximos oito dias, tempo que permanecerei na região de Aysén, situada no extremo sul do país e ao norte da Patagônia chilena, essa majestosa cadeia de montanhas acompanhará os meus passos e me deixará percorrer a sua trilha.

Para chegar a Aysén, precisamos embarcar em outro avião rumo a Balmaceda. Depois, percorreremos cerca de 80 quilômetros pela Carretera Austral até o Lago Elizalde. A Carretera Austral é a principal rodovia do lugar. Ela começa em Puerto Montt e se estende até o ponto mais distante da Patagônia chilena: a Villa O'Higgins. Foi construída pelo então presidente Augusto Pinochet na metade da década de 1970, com os objetivos de desenvolver o extremo sul do país, até então praticamente isolado, e de defendê-lo de uma possível invasão da Argentina. Suas terras ricas em minérios foram palco de disputas " e quase de uma guerra em 1979 " entre os dois países.

Também será essa rodovia de 1240 quilômetros que nos revelará os encantos de Aysén, descortinando a cada trecho percorrido imagens memoráveis ao olhar. Diante dele, as paisagens se revezarão, ora nos brindando com rios e lagos de intenso turquesa, parques e reservas naturais tingidos pela vegetação alaranjada do outono e vales repletos de montanhas de picos nevados; ora nos surpreendendo com a engenhosidade de seus canais, fiordes e glaciares.

Banhada a oeste pelo Oceano Pacífico, a região de Aysén, também conhecida como Décima Primeira Região, faz divisa a leste com a Argentina, ao norte com a região de Los Lagos e ao sul com a região de Magalhães e a Antártica chilena. Com aproximadamente 100 mil quilômetros quadrados, dos quais 50 mil são protegidos, abriga 12 reservas naturais e cinco parques nacionais, entre eles o Laguna San Rafael, declarado Reserva da Biosfera pela Unesco em 1979.

Integrada pelas comunas Coyhaique (capital), Aysén, Ibañez, Chile Chico, Cochrane, Guaitecas e Puerto Aguirre, a região de Aysén apresenta uma curiosa densidade demográfica: 0,9 habitante por km2, o que significa que é possível andar distâncias inimagináveis sem encontrar um único ser humano, apenas contemplando a natureza em absoluta introspecção. Aliás, essa é uma viagem para quem não se importa com baladas e agitação " a maioria dos lugares não tem acesso à internet, telefone e televisão (estamos quase saindo do mapa, lembram-se?). Mas, para quem não se importa, este paraíso de beleza selvagem reserva inúmeros tesouros.

Pé na estrada - A Reserva Cerro Castillo e o Vale Simpson, que abriga o rio de mesmo nome, ficam no caminho que leva ao Lago Elizalde. O sol e o azul intenso do céu nos dão boas-vindas e, como perfeitos anfitriões, nos presenteiam com verdes vales recobertos por chicórias. Essas flores amarelas se estendem pelo horizonte compondo um longo tapete caprichosamente bordado pela natureza.

É na margem do suntuoso Lago Elizalde que ficam as cabanas onde passaremos a noite. Bastante concorrido pelos amantes de pesca, um esporte muito apreciado pelos moradores locais, o lago também é famoso pela enorme quantidade de trutas que nele habitam. Na manhã seguinte, uma das mais glamourosas atrações da região nos aguarda: o Lago General Carrera e a Capela de Mármore (Capilla de Mármol, como é seu nome).

Na ida passamos pelo Rio Ibañez e o Vulcão Hudson. A cada 20 anos, o temperamental vulcão entra em erupção. A última delas foi em 2011, mas não chegou nem perto do estrago da de 1991, quando provocou 500 tremores de terra e sua enorme nuvem piroclástica de 1000 graus centígrados invadiu e devastou a região. Após três dias de intensa fúria, o Hudson silenciou, mas deixou como legado um solo coberto com até um metro de cinzas.

Nosso destino é Puerto Tranquilo, a porta de acesso ao Lago General Carrera. Composto por incontáveis tons de turquesa e esmeralda, é o maior lago do Chile, com 978 quilômetros quadrados de superfície. Suas águas também são compartilhadas pela Argentina " lá se chama Lago Buenos Aires. Entretanto, a maior parte dele se encontra em terras chilenas. O General Carrera desemboca no Lago Bertrand, onde nasce o Rio Backer, de incrível cor turquesa, o mais caudaloso do Chile.

Uma pequena embarcação nos conduz à Capela de Mármore, um santuário da natureza tecido pela erosão fluvial das águas do Lago General Carrera " ali, a água talhou incríveis formações em mármore, entre as quais a capela e a catedral. Pelas suas gigantescas dimensões de cores e texturas diferenciadas formam-se grutas, cavernas e túneis, através dos quais os barquinhos navegam, possibilitando que seus passageiros observem de perto a magnitude desse patrimônio outorgado à humanidade pela natureza.

"Essa fantástica formação geológica de mármore tem aproximadamente 300 milhões de anos, enquanto a do mármore de Carrara, na Itália, 800 milhões de anos", conta o amável Rodrigo Mansilha Hernández, um dos proprietários da Tehuelche Patagônia Tour, agência de viagens que oferece inúmeras opções de passeios turísticos nessa distante (e ainda tão pouco explorada) região do planeta. Profundo conhecedor da cultura, história e geografia do país, Rodrigo é quem nos acompanha durante a nossa estadia na Patagônia.

Águas vulcânicas - Após o imperdível passeio, partimos rumo à Fazenda Três Lagos, o moderno hotel banhado pelo Lago General Carrera onde pernoitaremos. De volta à Carretera Austral, desta vez seguimos em direção ao norte. Antes de chegarmos ao Parque Nacional Queulat, paramos em Coyhaique, a maior cidade de Aysén e também a mais povoada: com pouco mais de 50 mil habitantes, concentra 80% dos moradores da região. Seu nome foi dado pelo mapudungún, língua dos antigos povos aborígenes chilenos ou mapuches, que designavam o lugar como "coyhaique", união de "koi" (lagoa) e "áiken" (acampamento).

Pelas ruas centrais da capital de Aysén é possível tomar um saboroso cafezinho, comprar chocolates, trocar dinheiro... Como atração à parte, o centro aninha uma colorida feira de artesanato. Suas pequeninas lojas exibem gorros, luvas, echarpes e blusas de lã, além de artigos típicos confeccionados em madeira, argila, pedra e couro. Na saída da cidade, encontra-se um de seus principais cartões-postais: o mirante Cerro Mackay, um cantinho de onde Coyhaique parece ter sido emoldurada em um quadro.

Como os demais, o Parque Queulat é povoado por águias, condores, guanacos, huemules (o cervo patagônico), pumas e raposas, entre outros mamíferos e aves. Infelizmente, exceto pelas lebres que atravessam a rodovia, não conseguimos ver nenhuma dessas espécies. Nosso destino, porém, é Puerto Puyuhuapi, uma cidadezinha de menos de 600 habitantes e de arquitetura com forte influência alemã. De seu porto é feito o embarque às Termas de Puyuhuapi Lodge & SPA, um hotel que tem à sua frente um deslumbrante fiorde banhado pelo Oceano Pacífico e é rodeado por montanhas nevadas.

Além de todas as comodidades, o lodge tem como charme a mais as águas vulcânicas que aquecem suas piscinas e as torneiras de seus chuveiros e banheiros. Puro deleite também é o passeio de barco pelo fiorde, oferecido pelo hotel. Nem mesmo o frio intenso interfere na emoção que é navegar pelas águas do Pacífico. Em sua verde imensidão de múltiplas tonalidades de neons, o oceano brinca com a superfície, criando, com seus incansáveis vaivens, recortes únicos em suas margens.

Nossa próxima parada é o Hotel Loberías Del Sur, em Puerto Chacabuco. O ingresso a esse povoado é feito via Carretera Austral, com passagem obrigatória por Puerto Aysén. Durante anos, esta cidade orgulhou-se de abrigar o principal porto da região. Em 1960, porém, um terremoto assoreou o Rio Aysén, impedindo a chegada de grandes navios ao seu porto. Dos antigos tempos de Puerto Aysén, hoje resta a Presidente Ibañez, a maior ponte suspensa do país, com 210 metros de comprimento. E é por essa ponte de estrutura vermelha sobre o Rio Aysén que se chega a Puerto Chacabuco, ponto de hospedagem e de inesquecíveis passeios.

Ladeado por casinhas de madeira, o Loberías Del Sur propicia a quem nele se hospeda uma visão panorâmica sobre o fiorde que se estende à sua frente e é abraçado por montanhas de picos nevados. O empreendimento de 60 quartos conta ainda com sala de café, bar, restaurante, salão de jogos e terraço, além de sauna e piscina aquecida. Seu ponto alto, porém, é o passeio até a geleira San Rafael, feito apenas com o catamarã Chaitén, da empresa Catamaranes Del Sur, cujos proprietários são os mesmos do hotel e do Parque Aiken Del Sur.

Poucos mortais, incluindo os chilenos, têm o privilégio de conhecer o Parque Nacional Laguna San Rafael, onde mora a geleira homônima. Eu e os meus companheiros pertencemos a esse seleto grupo. Por isso, meu coração descompassado conta as horas que restam para eu ser apresentada a este paredão de gelo de 2 quilômetros de largura e mais de 70 m de altura. A viagem começa às 7 horas, com o café da manhã sendo servido no Chaitén.

São necessárias cinco horas de navegação para chegar à Laguna San Rafael, distante 220 quilômetros. O catamarã navega entre fiordes, árvores centenárias e montanhas nevadas, mas a neblina e a chuva só permitem vislumbrar seus contornos. Inesperadamente, o sol brilha e o céu tinge-se de um celeste irretocável. O Chaitén chega ao Rio Tempanos, de onde já é possível admirar a emblemática geleira de 45 quilômetros de longitude e que é só uma pequena parte do Campo de Gelo Norte, a maior massa contínua de gelo situada fora das regiões polares, com 4,2 mil quilômetros quadrados de área.

Como se tivesse sido cuidadosamente encaixada nas montanhas, a geleira está cada vez mais próxima. Soberana, ela impera na lagoa, agora repleta de blocos de gelo azuis e brancos. A cor tem a ver com a idade: quanto mais azulado ou transparente, mais antigo é o iceberg. Estou hipnotizada pelo cenário. Estamos na proa e, de repente, escuto um tchibummm.

"Mamãe, mamãe, é uma baleia?", pergunta assustado o garotinho enquanto se agarra à mãe. Todos nos enternecemos com a reação do menino, mas não é uma baleia, e sim um grande pedaço de gelo que se desprendeu do paredão. Quando caem na água, esses blocos formam ondas, algumas delas enormes. Esse espetáculo se repete outras vezes, para nosso êxtase. Em um bote inflável, nos aproximamos da geleira.
Devido ao desprendimento dos pedaços de gelo, é preciso manter uma distância de 500 metros desse gigantesco templo branco erguido pelo deus tempo ao longo de milênios. Mesmo assim, a visão é indescritível! Nas outras cinco horas da volta a Puerto Chacabuco, funcionários do catamarã servem uísque com pedras de gelo recolhidas em San Rafael. O brinde coroa o fim de mais um dia de pura magia.

Logo cedo, vamos conhecer o Parque Aiken del Sur, uma reserva natural localizada a 15 minutos do hotel. O italiano Aldo Reali nos guia pelas trilhas, dando detalhes sobre as espécies de flora nativa do parque. Os canelos e as lumas são algumas delas. O primeiro ainda hoje é usado em rituais pelos mapuches. Já a segunda, de tão dura, foi usada para a confecção de cassetetes da polícia. Exótica também é a nalka, uma planta pré-histórica.

A aventura pela Patagônia chega ao fim. Despeço-me desse encantado pedacinho de terra situado no extremo sul do continente. Parto e levo comigo muitas lembranças e a certeza de deixar parte de meu coração neste mágico país chamado Chile.

SERVIÇO
Tehuelche Patagônia Tour: www.tehuelchepatagoniatour.cl
Fazenda Três Lagos: fica 274 km ao sul de Coyhaique, www.haciendatreslagos.cl
Puyuhapi Lodge e SPA : www.patagonia-connection.com
Loberías Del Sur Hotel: www.loberiasdelsur.cl
Catamaranes Del Sur: O passeio até a Laguna San Rafael só pode ser feito entre setembro e abril em razão das condições climáticas. Custa US$ 420 e inclui café, almoço, petiscos e bebidas. www.catamaranesdelsur.cl


  Mais notícias da seção DICAS DE VIAGEM no caderno TURISMO
01/09/2018 - DICAS DE VIAGEM - Outono na italianísssima Emília Romanha
Conhecer a região situada ao Norte de Roma é viver um turbilhão de emoções. Neste pedacinho de terra fértil da Itália, passado e presente se misturam e convivem ao lado de bucólicas paisagens, cores e sabores somente ali encontrados.By Fabíola Musarra...
19/05/2015 - DICAS DE VIAGEM - Salta - Entre o ritmo das peñas e as emoções nas alturas
A 1.187 m de altura acima do nível do mar, a província argentina concilia o pulsante charme de sua capital ao alegre ritmo das peñas e a idílicas aventuras pelos Andes. Por Fabíola Musarra...
04/05/2015 - DICAS DE VIAGEM - A Alemanha sob duas rodas
Duramente bombardeadas na Segunda Guerra, Berlim, Potsdam e Dresden ainda agora estão sendo reconstruídas. Vibrantes, as três cidades alemãs são planas e escondem inúmeros tesouros históricos e culturais. Vale a pena desvendá-los de bike, numa aventura inesquecível. Por Fabíola Musarra ...
01/05/2015 - DICAS DE VIAGEM - As "praias" quentes do cerrado
Em pleno Planalto Central, Caldas Novas e Rio Quente abrigam o maior complexo de águas termais do planeta. Com paradisíacas "praias" de areias brancas, as duas cidades goianas são um paraíso para quem quer se aventurar em águas translúcidas e naturalmente quentinhas.Por Fabíola Musarra...
12/04/2015 - DICAS DE VIAGEM - CADERNO DE TURISMO - As estrelas do Alentejo
Rica em história e em tradições, a encantadora região situada no coração de Portugal abriga ainda o céu mais bonito do planeta....
07/09/2014 - DICAS DE VIAGEM - CADERNO DE TURISMO - AROMAS E SABORES DA BORGONHA
Situada a duas horas e meia de Paris, a região francesa é referência quando o assunto é vinho. Seu solo concentra dezenas de vinícolas produtoras de uma prestigiada carta de vinhos. Por Fabíola Musarra...
03/09/2014 - DICAS DE VIAGEM - CADERNO DE TURISMO - DEZ APLICATIVOS PARA AJUDAR NA VIAGEM
Extremamente úteis nas viagens, os smartphones e tablets "ganham" a cada dia novos aplicativos para ajudar o viajante a se virar em território desconhecido. Por Fabíola Musarra...
08/08/2014 - DICAS DE VIAGEM - Festa do Peão de Barretos já tem suas primeiras atrações
A programação do evento este ano inclui estrelas, como as duplas Chitãozinho & Xororó, Milionário & José Rico, Victor & Leo e Bruno & Marrone.Por Fabíola Musarra ...
04/08/2014 - DICAS DE VIAGEM - Pelas águas do extremo norte
Situada na cidade de Grindavick, a 39 km da capital irlandesa de Rerykjavik, a Lagoa Azul atrai visitantes do mundo todo. Ali eles chegam em busca de suas águas. Quentes e ricas em sais minerais e em algas, elas são eficazes no combate ao envelhecimento e no tratamento de doenças de pele. Por Fabíola Musarra...
26/07/2014 - DICAS DE VIAGEM - Caderno de Turismo - Um idílico paraíso chamado Lençóis Maranhenses
Situado no litoral oriental do Maranhão, o parque é um ecossistema costeiro único dentro do bioma caatinga, que associa ventos fortes e chuvas regulares, sendo por isso mesmo o responsável por um dos mais incríveis espetáculos criados pela natureza:. Por Fabíola Musarra...
21/07/2014 - DICAS DE VIAGEM - Alemanha - Em castelos de contos de fada
Roteiro explora os belos cenários da Estrada Romântica da Alemanha, com castelos medievais e muitas atrações. O tour termina em Munique, a alegre e animada capital da Bavária. Por Fabíola Musarra ...
06/07/2014 - DICAS DE VIAGEM - NAS TRILHAS DE TIRADENTES
Pequena e sedutora, a cidade mineira é um misto de história, cultura e de atividades para todos os gostos. Caminhar pelas suas ruas é entrar num roteiro rumo ao passado e testemunhar como viveram os inconfidentes, os negros e a sociedade brasileira nos séculos 18 e 19 - Por Fabíola Musarra...
06/06/2014 - DICAS DE VIAGEM - Entre a "paella", o jerez e o flamenco
Pratos típicos regados a excelentes vinhos mais o prazer de conhecer algumas das capitais mais antigas de uma das regiões mais bonitas da Espanha, a Andaluzia, em um arrebatador passeio pelo universo do flamengo - Por Fabíola Musarra ...
28/05/2014 - DICAS DE VIAGEM - PARA AQUECER O INVERNO
Com a aproximação do inverno, as cidades de Canela e Gramado, na Serra Gaúcha (RS), são uma excelente opção para passar as férias de julho. Charmosas, conciliam graciosidade e gastronomia de primeira. Agora, as duas cidades estão com novidades que prometem agradar os turistas de todas as idades. Por Fabíola Musarra...
24/05/2014 - DICAS DE VIAGEM - Butão o reino mítico protegido pela Cordilheira do Himalaia
Protegido pela Cordilheira do Himalaia, entre a China e a Índia, o pequeno país da Ásia é um dos lugares mais isolados e resguardados do planeta e sua população ainda preserva o mítico estilo de vida baseado nas leis do budismo. Por Fabíola Musarra...



Capa |  ARTE & CINEMA  |  BASTIDORES DA FAMA  |  CULTURA  |  DESTAQUE FASHION  |  DESTAQUE NEWS  |  ESPORTE  |  GENTE DE SUCESSO  |  LITERATURA  |  MOMENTO GOSPEL  |  MULHER @ BELEZA . COM  |  NOTÍCIAS DA HORA  |  REDAÇÃO  |  TURISMO
Busca em

  
87 Notícias